INSS anuncia 13 novos servidores à região

Notícia

INSS anuncia 13 novos servidores à região

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O resultado do concur­so do Instituto Nacio­nal do Seguro Social (INSS) será publicado hoje. Dos selecionados em todo o país, 13 serão deslocados para a região. Um perito e dois técnicos para Encantado, um perito para Taquari, um perito e quatro técnicos para Lajeado, dois técnicos para Teutônia e dois peritos para Estrela.

Para o presidente do INSS, Mauro Hauschild, a vinda dos profissionais reduz o déficit de funcionários e agiliza os aten­dimentos acumulados.

iHauchsild diz que para este ano estão previstos mais in­vestimentos na região, como a construção de uma nova previdência em Teutônia e as­sinatura dos contratos para melhorias em Flores da Cunha e Carlos Barbosa.

Em Encantado, ontem, o presi­dente inaugurou as instalações temporárias da Previdência Social, que atende dez cidades. A nova estrutura terá capaci­dade para 360 perícias ao mês, mantendo os 19.844 benefícios, correspondendo ao pagamento mensal de R$ 14,5 milhões e dois mil atendimentos.

Desde setembro de 2011 o prédio alugado passa por adap­tações, com gasto médio men­sal de R$ 6,4 mil em aluguel. O espaço tem 679,55 metros quadrados e receberá o aten­dimento ao público, enquanto a agência própria passa por reformas. Localizado na rua Padre Anchieta, número 1231, no bairro Centro, conta com uma estrutura de dois andares, dois mezaninos para balcões de atendimento e cinco salas de perícia.

Segundo o chefe da Sessão Logística da entidade, Marcos Fraga de Santos, a falta de rede de energia elétrica trifásica no centro da cidade atrasou a troca de prédio. “É um imóvel novo e bem localizado, onde a demora se dilui na praticidade da loca­lização e benefícios ao público.” O tempo de ocupação do imóvel depende da finalização das re­formas no prédio próprio.

A agência tem sob jurisdição os municípios de Encantado, Coqueiro Baixo, Doutor Ricardo, Muçum, Nova Bréscia, Relvado, Roca Sales, Vespasiano Corrêa, Anta Gorda, Putinga e Ilópolis, totalizando mais de 60 mil mo­radores. O horário de atendi­mento será das 8h às 14h.

Simers debate aposentadoria especial

O Sindicato Médico do Rio Gran­de do Sul (Simers) realiza hoje, em Lajeado, uma palestra destinada a médicos da região. O evento se inicia às 20h, na sede da Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo.

O Coordenador do Departa­mento Jurídico da entidade, Vitor Dossa abordará a aposen­tadoria especial e seus desdobra­mentos para a categoria médica, seguido do tema Judicialização da Saúde e a Medicina, e uma apresentação dos Serviços Jurí­dicos prestados pelo Sindicato. A programação é gratuita e aberta a médicos, sejam eles sócios ao Simers ou não.

Entrevista com o presidente Hauschild

Mauro Hauschild é presidente do INSS des­de 2011. Ele é natural de Bom Retiro do Sul. Atuou na Procuradoria Federal Especializa­da do INSS em Lajeado e como procurador regional no INSS em Porto Alegre e no Distri­to Federal. Hauschild participou, também, do Projeto de Modernização da Previdência Social, em Brasília. Na sua visita a Encanta­do, ontem, concedeu entrevista ao A Hora.

A Hora – Para 2012, as entidades de classe reivindicavam um aumento de cerca de 12% para os 9 milhões de apo­sentados e pensionistas do país que ga­nham acima do mínimo. Há possibilida­de disso ser aprovado?

Mauro Hauschild – Isso está em discus­são no governo federal, porém não foi con­templada a possibilidade no orçamento des­te ano. Os reajustes estão previstos em lei e variam conforme a inflação e PIB. Mas este ano não será possível.

Pessoas deficientes terão novas regras para se aposentar?

Hauschild – Há um conjunto de leis sen­do discutido, assim como o Plano 40, porém nada foi aprovado ainda. O governo está se esforçando e estudando uma possibilidade de criar um diferencial para as pessoas de­ficientes.

A regra das desaposentadorias tem previsão para ser posta em prática? Qual o impacto que ela causaria aos co­fres públicos?

Hauschild – A regra passa por discussão no Supremo Tribunal de Justiça, o julga­mento iniciou, teve um voto contra e outro a favor, porém não foi retomado ainda. O impacto depende do julgamento, se for aprovado será de R$ 10 bilhões.

Sobre a Aposentadoria Especial. Quem tem realmente direito ao benefício? Existe a possibilidade de o trabalhador poder permanecer ou voltar a exercer a mesma atividade?

Hauschild – Todas as pessoas que exer­cem atividade que cause dano à saúde, des­de que esta esteja regulamentada em decre­to. Ninguém pode voltar a exercer a mesma atividade, pois se aposentou por exposição de risco.

Acompanhe
nossas
redes sociais