Os detalhes do túnel sobre a RS-130

Notícia

Os detalhes do túnel sobre a RS-130

Por

tunel rs130O túnel sob a RS-130 não será construído para desafogar o trânsi­to. De acordo com o secretário de Obras e Serviços (Sosur), Mozart Lopes, a obra, que está orçada em R$ 2,2 mi­lhões, sendo R$ 1,8 milhão proviniente do estado e R$ 460 mil do município, tem como objetivo evitar que os motoristas cruzem sobre a rodovia ao se locomoverem dos bairros Campestre, Santo André, Olarias e Centenário, em direção ao Universitário. “Pretendemos, num primeiro momento, diminuir até 70% o número de acidentes no local”, avalia. Sobre as sina­leiras localizadas defronte do Posto do Arco, Lopes diz que por enquanto elas não serão removidas, e a travessia de veículos será permitida, mas que após o término das obras isso pode mudar. “Essa é uma situação que ainda avaliare­mos melhor”, diz.

Lopes explica que serão construídas duas rotatórias de acesso ao túnel, uma de cada lado da rodovia. Elas interligarão as ruas Juscelino Kubitschek, no bairro Cam­pestre, e Epitácio Pessoa, no bairro Universitário. A primeira estará ligada a rua Paulo Emílio Thiesen, e com a RS-130. A segunda fará li­gação direta com a Av. Ama­zonas e com a rua Fábio Brito de Azambuja, criando assim um anel viário pavimentado até a Av. Alberto Pasqualini. Segundo Lopes, a construção desse túnel tem a intenção de facilitar o trânsito para a Univates, principalmente para quem se desloca pelos bairros Centenário, Olarias, Campestre e Santo André e, pelos municípios de Arroio do Meio, Encantado, Cruzei­ro do Sul e Venâncio Aires.

Mais segurança e menos acidentes

O secretário afirma que o túnel deverá melhorar o fluxo nos horários de pico no Posto do Arco e na rua Fábio Brito de Azambuja. Para Lopes, a ideia de retirar as sinaleiras e proibir os cruza­mentos sobre a rodovia têm como objetivo acabar com os acidentes. “Claro que isso depende da educação dos motoristas e não apenas da administração municipal ou dos órgãos fiscalizadores”, diz. Para o capitão da Polí­cia Rodoviária de Cruzeiro do Sul, Samarone Teixeira Zappe, a abertura do túnel é mais uma alternativa segura para travessia da rodovia que deverá reduzir o número de acidentes. “A falta de atenção e desrespeito são as duas principais razões para os acidentes naquele trecho”, avalia, acrescentan­do que a obra não deverá diminuir o fluxo de veículos no trevo do Posto do Arco.

Obras futuras

Lopes informa que, num segundo momento, está plane­jado o prolongamento da rua Juscelino Kubitschek até o trevo de entrada da empresa Gráfica Cometa. “Essa será mais uma alternativa de entrada e saída do município”, diz. Outra obra que pode ocorrer futuramente é a construção de um túnel sob a BR-386, ligando os bairros Centenário ao Bom Pastor, próximo da Tratores Tramontini. “Essa obra depende do sucesso do túnel”, adianta o secretário.TUNEL