Burocracia atrasa liberação de hidrelétrica

Notícia

Burocracia atrasa liberação de hidrelétrica

Por

Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

O projeto de cons­trução de uma usina hidrelétri­ca na barragem da eclusa de Bom Retiro do Sul está em andamento há mais de 20 anos. Um dos problemas que está trancan­do a concretização da obra é a burocracia para conseguir a regularização da área. O projeto está sendo desenvol­vido pelo empresário Leonel Pretto, proprietário da área e idealizador do projeto; prefeitura de Bom Retiro do Sul e Cruzeiro do Sul e Bom Retiro Energia.

barragemConforme o coordenador Estadual do Movimento dos Pequenos Agricultores, Au­rio Scherer, que acompanha o andamento do projeto, a expectativa é de que a licença para o início dos trabalhos seja liberada até o fim deste ano. “Assim que tivermos encaminhado toda parte burocrática referente à legalização do empreen­dimento será mais fácil exe­cutar a obra. Dependemos da liberação do Ministério dos Transportes e Minas e Energia”, comenta.

Scherer estima que o in­vestimento total passe de R$ 100 milhões. A usina deverá gerar quase 30 megawat­ts, podendo abastecer até 140 mil habitantes e render um retorno de R$ 100 mil mensais em impostos para Cruzeiro do Sul. A execução da obra deverá durar em torno de 18 meses.

Sem danos ambientais

Scherer afirma que a instalação da usina não trará nenhum dano am­biental e nenhuma família terá que ser desalojada nas imediações. “Isso torna o projeto viável, reduzindo custos e pro­blemas burocráticos. A obra será importante para aumentar a qualidade de vida das famílias e aumentar a arrecadação dos municípios”, avalia. Para gerar energia será utilizado o lago da bar­ragem. Por meio de um canal de 100 metros será captada a água que fará funcionar as turbinas.

Acompanhe
nossas
redes sociais