Educadores não acreditam em turno integral

Notícia

Educadores não acreditam em turno integral

Por

Dreams - Lateral vertical - Final vertical

EnsinoCom o retorno das aulas no início da semana algumas polêmicas na edu­cação começam a serem ques­tionadas. A qualidade do en­sino dos gaúchos fica no topo da discussão, assim como a responsabilidade dos pais e professores dentro de sala de aula. Dados do Instituto Na­cional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) revelam que no estado alunos têm 12 minutos a me­nos de aula por dia comparada com a carga horária nacional. A diferença pode ser vista no final do ano letivo, quando as somatórias equivalem a dez dias a menos dentro da sala de aula. Especialistas revelam que o fato é uma barreira para melhorar o ensino no estado. Comparam inclusive o país com a Europa onde os alunos têm seis horas de aula por dia e dizem que a solução é implantar o sistema de turno integral, em que o aluno é assistido durante todo o dia. No entanto, lideranças na educação do Vale do Taquari pensam diferente e debatem sobre os assuntos.